Miguel, o trambiqueiro.

20:20:00

Miguel levava a vida sossegado, morava com a mãe e vivia da aposentadoria da pobre velha. Tinha seus 36 anos e falar de trabalho para ele era o mesmo que ler a bíblia pro diabo..
Ele ganhava a vida de pequenas enroladas que fazia no dia-a-dia, nada de muito alarmante, pois seu medo de ir preso era maior que o medo da morte.
Miguel namorava Teresa, uma mulher de 40 anos que trabalhava de auxiliar administrativo em uma grande empresa e que jurava de pé junto que seu companheiro trabalhava de representante comercial de uma empresa de Goiás. Adorava quando seu namorado passava para lhe buscar na Kombi dele e a levava para passear nos domingos e ela nunca se importou em abastecer o carro algumas vezes, pois quase nunca Miguel andava com dinheiro na carteira - medo de ser roubado, sabe como é? -, muito menos de empurrar o carro quando o danado não pegava. Para as amigas Teresa era uma iludida.
Miguel sempre teve muito cuidado para não levar Teresa em locais onde tinha algum conhecido, quase sempre preferia um programinha caseiro, ela gostava. Tinha medo de algum conhecido contar para sua amada que ele na verdade não fazia nada além de passar o dia no bar do Noca jogando conversa fora e apostando o dinheiro da mãe no jogo de baralho. Nunca a levou para sua casa, disse que dividia a casa com um pastor amigo dele e que o mesmo não gostava de visitas. Ele mentiu sobre a mãe, disse que a velha morava em uma cidade do interior de Goiás e que sempre teve que mandar dinheiro pra ela cuidar das despesas, Teresa até ajudava ele algumas vezes mandando dinheiro para a futura sogra. 
Até que certo dia chegou na porta de Miguel um oficial de justiça em posse de uma intimação para que ele comparecesse ao juizado. O malandro congelou. No papel dizia que ele era o único responsável pela guarda de um garoto, que uma mulher alegava que era filho de Miguel - deveria ser a última opção da coitada-. No mesmo momento ele ligou para Teresa e avisou sobre uma viagem que ele faria para Goiás para visitar sua mãe que estava doente. Teresa acreditou. Com a namorada de fora da jogada Miguel teve mais tempo de pensar no que faria. Era um estrategista.
Foi ao tribunal e o Juiz determinou que o trambiqueiro tomasse guarda de seu filho. O menino de 3 anos de idade de nome Gabriel o esperava na porta, era a cara do pai, foi fruto de um namoro com Izabel a quem Miguel disse que trabalhava de vendedor de seguros, porém a mentira não durou muito tempo e a mulher descobriu o que Miguel fazia e descobriu também que os desfalques no banco não eram juros e impostos que o governo "comia" dela e sim o ICM (Imposto da cervejinha de Miguel) e não aguentando terminou com ele mas a coitada já estava grávida. Anos depois após uma doença Izabel não sobreviveu mas antes de sua morte fez questão de contratar um advogado para cuidar do futuro do menino. Afinal o filho não escolhe o pai.
Segurando a mão do menino Miguel pegou um coletivo e foi para a rodoviária da cidade, lá ele ligou para que Teresa fosse ao seu encontro pois ele tinha trazido uma surpresa.
Ao chegar lá Teresa se depara com o namorado com um menino no colo e fica imóvel, sem ar.
- Olha Teresa, esse é o meu irmão, Gabriel! - disse Miguel.
- Seu irmão?
- Sim! Minha Mãe não tinha mais forças para cuidar do pobre e pediu para que eu o criasse, infelizmente não pude negar esse pedido. Pois é meu sangue.
- Mas Miguel, você me disse que sua mãe tinha 80 anos.
- Daí o nome Gabriel, pois ele foi um milagre na vida de minha mãe, até hoje os médicos estão incrédulos com o fato de uma mulher naquela idade tenha engravidado. Minha mãe sempre acreditou nessa história de anjos.
- Oh céus! Eu também acredito, isso só pode ser alguma mensagem divina!
Quanto mais absurda a mentira mais próxima da verdade ela se torna. Miguel sabia disso.
- Teresa, eu sei que esse não é o momento, mas você quer casar comigo?
- Ai minha nossa senhora! Quero sim! - respondeu Teresa com lágrimas nos olhos.
Miguel arrumou suas coisas e foi morar com Teresa que era solteira e não podia ter filho e sempre contava a história do jovem Gabriel para todos. Pobre iludida.

You Might Also Like

12 comentários

  1. Que trambiqueiro kkk.
    Obrigado por seguir meu blogue.
    Estou retribuindo.
    Meus parceiros (Viagens preferênciais) também retribuiem. É só deixar o recado com o link.
    Abração.

    Contos eróticos de Numak Rorge

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita também! Visitarei seu blog, na verdade já estou seguindo e visitarei seus parceiros também! Um grande abraço!

      Excluir
  2. Iludida é pouco kkkkkkkkk
    Adorei cara, você DIVA nos textos kkkkkk

    garotoimpulsivo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk Obrigado!

      Agora estou acompanhando seu blog!
      Um abraço!

      Excluir
  3. Iludida é elogio neh kkkkkk. Pobre Teresa.
    Sabe que já vi algo bem parecido acontecer por aqui? kkkk
    Amei essa história. me diverti muito lendo ^^

    http://inspiracaoentrelinhas.blogspot.com.br/

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk não duvido! Tem pessoas como o Miguel em toda parte, e pior, tem pessoas como Teresa também!

      Obrigado pela visita! Que bom que você gostou!

      Excluir
  4. Tadinha da Teresa, ou não né? Para acreditar cegamente em uma pessoa assim. Quem sabe no futuro, o Miguel não pague por tudo que fez.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... tomara que ela abra os olhos no futuro!
      Abraço!

      Excluir
  5. CONVITE
    Passei por aqui lendo, e, em visita ao seu blog.
    Eu também tenho um, só que muito simples.
    Estou lhe convidando a visitar-me, e, se possível seguirmos juntos por eles, e, com eles. Sempre gostei de escrever, expor as minhas idéias e compartilhar com as pessoas, independente da classe Social, do Credo Religioso, da Opção Sexual, ou, da Etnia.
    Para mim, o que vai interessar é o nosso intercâmbio de idéias, e, de pensamentos.
    Estou lá, no meu Espaço Simplório, esperando por você.
    E, eu, já estou Seguindo o seu blog.
    Força, Paz, Amizade e Alegria
    Para você, um abraço do Brasil.
    www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita! Trocar ideias é sempre bom pra ambos os lados e para construirmos uma sociedade melhor!

      Visitarei e acompanharei sei blog!

      Um abraço!

      Excluir
  6. Nossa! Esse Miguel é muito cara de pau! Como esse homem mente!
    Mas, preciso te dizer uma coisa: "Você conseguiu me fazer ficar lendo o seu texto até o fim sem sentir qualquer tipo de fadiga, sem falar na criatividade que você tem. Eu adorei. É uma história muito engraçada, muito bem contada, segue uma sequência muito boa e o final também é ótimo. Coitada de Teresa que vai passar a vida com um enrolão, com uma criança que é dele que ela pensa que é da mãe dele, fruto de um milagre.
    (Risadas)
    Muito bom! Parabéns!!!!!

    Visite, quando der:
    http://www.borboletra.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Pela visita e pelo comentário! Fico feliz que tenha gostado!
      Acompanho sempre o borboletra.

      Tenha uma ótima sexta!
      Um abraço!

      Excluir

Flickr Images